Início MG Memorial Chico Xavier é alvo de furto em Uberaba

Memorial Chico Xavier é alvo de furto em Uberaba

Ladrão furtou alguns fios de energia de postes que ficam na área externa do museu. A mangueira de um hidrante também chegou a ser retirada, mas ela foi encontrada abandonada em uma mata próxima.

15
0

O Memorial Chico Xavier, em Uberaba, foi alvo de furto na madrugada de quarta-feira (10). Ladrão, ainda não identificado, invadiu o local e furtou alguns fios de energia de postes que ficam na área externa do museu.

Segundo o coordenador do Memorial, museólogo Carlos Vitor de Souza, o crime foi constatado por um jardineiro, que chegou para trabalhar pela manhã e percebeu que as caixas de energia estavam abertas. A mangueira de um hidrante também chegou a ser retirada pelo ladrão, mas ela foi encontrada abandonada em uma mata próxima.

Carlos explicou que o Memorial conta com vigias 24h, mas, no momento do furto, o vigia que estava no turno não percebeu a ação do criminoso.

A Polícia Militar (PM) foi chamada e foi feito um Registro de Eventos de Defesa Social (Reds). A perícia técnica da Polícia Civil também esteve no local.

Ainda segundo Carlos, nada foi furtado na parte interna do museu, que está funcionando normalmente e está recebendo visitantes. Porém, o problema será à noite, porque o espaço fica sem iluminação.

“Acionamos o eletricista da Fundação Cultural de Uberaba para fazer uma vistoria e ver o que é possível recuperar nesse primeiro momento, para amenizar essa questão da iluminação que ficou defasada no estacionamento e próximo ao auditório. Também será mensurado tudo o que foi levado, o prejuízo em dinheiro e o que será necessário para repor”, acrescentou o museólogo.

Carlos afirmou ainda que esta é a primeira vez que um furto é registrado no Memorial Chico Xavier em quase três anos de funcionamento.

“É algo muito triste. Nunca tivemos problema em relação a isso. É difícil verificar o que aconteceu, repor essa fiação, como vai proceder a manutenção disso para que volte a funcionar. Ficamos chateados porque isso nunca tinha acontecido, pois o pessoal sempre respeitou muito o espaço do Memorial. É bem complicado”, lamentou.