Início ES Tráfego de caminhões na José Sette é motivo de reclamação em Cariacica,...

Tráfego de caminhões na José Sette é motivo de reclamação em Cariacica, ES

Segundo os moradores, veículos causam transtornos e danos em imóveis. Pedestres e ciclistas também fazem queixas sobre o perigo de circular pela via.

78
0

Moradores da Avenida José Sette, no bairro Itacibá, em Cariacica, no Espírito Santo, pedem mais fiscalização para coibir os motoristas de caminhões que desrespeitam as restrições de tráfego no local. Segundo eles, o tráfego intenso de veículos pesados causa transtornos e danos estruturais nos imóveis, além de colocar em risco a segurança de pedestres e ciclistas.

De acordo com placas fixadas na via, os caminhões são proibidos de fazerem manobras no local. Mesmo assim, é comum ver caminhoneiros desrespeitando a sinalização.

“Isso aqui é uma mão só e os veículos vêm em alta velocidade. As crianças têm que atravessar aqui para ir para a escola e fica bem complicado”, reclamou a vendedora Zenaira Batista.

Veículo pesado e longo passa pela Avenida José Sette, por dentro de Itacibá, em Cariacica, ES — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Veículo pesado e longo passa pela Avenida José Sette, por dentro de Itacibá, em Cariacica, ES.

Quem precisa passar de bicicleta pelo trecho, que não tem ciclovia, também passa por apuros. “É um carro atrás do outro, muitos caminhões. Passar aqui é um perigo de ser atropelado”, relatou o aposentado Valdeniro Vieira.

A comerciante Gabriela Trancoso, que tem uma loja na avenida, afirma que o imóvel tem apresentado trincas devido ao trânsito de caminhões. Além disso, como os veículos mais pesados são altos, fios de internet e telefone são constantemente arrancados.

“Quebram fios de internet e telefone e ficamos sem conseguir passar a máquina de cartão de crédito, sem comunicação com o cliente e isso nos dá prejuízos”, lamentou.

Carros pesados têm tirado o sossego dos moradores do local  — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Carros pesados têm tirado o sossego dos moradores do local.

Entenda a situação

Os moradores dizem que o problema começou no início de junho desse ano, quando o trecho da Rodovia José Sette entre o bairro Tucum e a praça de Itacibá virou mão única. Com isso, para seguir em direção a BR-262, os motoristas precisam passar em ruas por dentro de Itacibá.

“Jogaram as carretas para passar por dentro do bairro sem ter uma caixa de rua, sem acostamento, sem lugar para parar, se quebrar um carro aqui interdita tudo. A situação está desse jeito”, disse o aposentado Dório Rocha.

O presidente da Associação Comercial de Itacibá, Sérgio Colodetti, explica que reivindicações já foram feitas para as autoridades responsáveis pelo trecho, porém, não tiveram respostas.

“Isso virou uma pista de corrida. Eu já pedi que o Estado, junto com o município, faça um quebra-molas aqui, tem escola aqui atrás, que melhore na iluminação, melhore as calçadas e principalmente o estacionamento que falta em Itacibá”, concluiu.

Outro lado

O governo do estado respondeu que realiza fiscalizações na Avenida José Sette para impedir que veículos pesados com cargas irregulares circulem no trecho.

A Polícia Militar explicou que homens do Batalhão de Trânsito fazem patrulhamento no local e que veículos que pesem acima de 16 toneladas são proibidos de passar na via. O órgão disse ainda que a pessoa que constatar qualquer tipo de tráfego irregular pode ligar para o 190.