Início ES Dono de agência acusado de estuprar modelos no ES fazia ‘Book Rosa’,...

Dono de agência acusado de estuprar modelos no ES fazia ‘Book Rosa’, diz mãe

De acordo com o advogado de Moacir, ele alega que é inocente das acusações. O julgamento dele está marcado para fevereiro de 2020.

111
0

O dono da agência de modelos Ego MGMT Moacir Pereira Junior, preso por ser acusado de estuprar modelos, também é suspeito de usar fotos das adolescentes em um site de prostituição, fazendo o chamado “Book Rosa”. A informação foi passada à reportagem pela mãe de uma das vítimas, que disse que teve a informação na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que investiga os casos.

De acordo com o advogado de Moacir, ele alega que é inocente das acusações. O julgamento dele está marcado para fevereiro de 2020 e a defesa informou que vai entrar com um pedido de habeas corpus.

“Descobrimos, através da DPCA, que ele colocava as fotos em um site de prostituição. Eu implorei que ele retirasse as fotos, mas ele quis criar que a minha filha que pediu para colocar lá, que ela queria ajudar os pais financeiramente, mas ela não tem necessidade disso”, contou uma das mães, que preferiu não se identificar.

Denúncias das modelos e das mães

Até agora, seis modelos já denunciaram Moacir. Todas elas eram menores de idade na época em que os abusos ocorreram.

A mãe de uma das modelos, que preferiu não se identificar, contou que o dono da agência primeiro ganhou a confiança dela e se aproveitou de um dia que ela não pôde acompanhar a filha. Na época, ela tinha 14 anos.

“Ele falava que ela era uma menina que tinha muito talento. Teve um dia que ele disse que ia tirar umas fotos polaroide dela, mas que eu não poderia acompanhar. Foi quando ele propôs umas fotos sem a parte de cima, mas que tampasse com as mãos e permanecesse com a calcinha. Depois ele a convenceu de tirar a parte de baixo também, mas que ele esconderia o rosto dela”, disse.

E foi durante essa sessão de fotos que o abuso aconteceu. “Ele pegou as mãos dela e levou sobre o pênis dele. Ele tava de calça jeans. Ela se assustou e falou que queria ir embora e que chamaria a polícia caso ele continuasse”, relatou.

Moacir é dono de agência de modelos em Vila Velha — Foto: Reprodução/Facebook

Moacir é dono de agência de modelos em Vila Velha.

Outra mãe disse que a filha foi estuprada com conjunção carnal.

“Ele começou a acariciar ela, ela tentou sair fora e gritar, mas ele disse que ela não poderia fazer nada. Ele estuprou a minha filha, teve conjunção carnal. Ele falou que não era para ela contar para ninguém porque ele tinha poder, então não ia dar nada pra ele”, disse a mãe, que também preferiu não se identificar.

O trauma foi tão grande para a jovem que ela chegou a pensar em suicídio e agora mora fora do país.

“Minha filha até já pensou em suicídio, eu também já pensei em suicídio, porque abala todo mundo, a família inteira, todo mundo. Talvez a gente nem estivesse aqui mais, por causa desse monstro”, falou.

Moacir foi preso na segunda-feira (7). Ele foi acusado de estupro com aumento de pena por ter vínculo empregatício com as vítimas.

Cuidados

A coordenadora do concurso do Miss ES e consultora em agenciamento de modelos, Ivete do Espírito Santo, deu dicas para que meninas que sonham com a profissão não sejam enganadas por falsos agenciadores.

“O primeiro cuidado que os pais devem saber é de onde essa pessoa é, o que ela fazia antes de abrir a agência. Hoje qualquer um pode abrir uma agência. Tem que ver se trabalha com o Juizado da Infância e da Juventude e ter cuidado com seus filhos quando entra em uma agência. Se vai até trocar de roupa no banheiro, vai junto. Crianças e adolescentes não precisam fazer fotos de biquíni pra fazer trabalho”, disse.