Início ES Suspeito de esfaquear família em Cariacica se entrega à polícia; um continua...

Suspeito de esfaquear família em Cariacica se entrega à polícia; um continua foragido, no ES

A polícia ainda procura por Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, considerado foragido. Ele é o ex-companheiro da mãe de Eric e também suspeito de participação no crime.

92
0

Um dos suspeitos de esfaquear uma família em Cariacica no dia 26 de setembro, crime que terminou na morte do adolescente Eric Souza Casati, se entregou à polícia na manhã desta sexta-feira (11). Diego Mendes Quaresma, de 36 anos, conhecido como Nego, será levado para o Centro de Detenção Provisória de Viana.

A polícia ainda procura por Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, considerado foragido. Ele é o ex-companheiro da mãe de Eric e também suspeito de participação no crime.

Diego começou a ser ouvido pela polícia às 9h, na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica. O depoimento terminou por volta de 12h40, horário em que ele foi levado para o Departamento Médico Legal (DML) para exames. De lá, ele irá para a penitenciária.

O suspeito chegou ao local acompanhado da mãe, que contou à reportagem que foi ela quem convenceu o filho a se entregar. A mulher disse que Diego estava sem dar notícias para a família desde o dia do crime, mas que nesta quinta-feira (10), retornou para casa.

Após ser convencido pela mãe a se entregar, os dois foram até a delegacia regional do município, mas lá os policiais não encontraram o mandado de prisão contra ele. Na manhã desta sexta, os dois foram juntos à DHPP.

Diego irá para o Centro de Detenção Provisória de Viana — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Diego irá para o Centro de Detenção Provisória de Viana.

O caso

Segundo a polícia, a dupla invadiu a casa da família durante a madrugada de 26 de setembro. Na ocasião, enquanto Felipe, ex-marido da mãe de Eric, aguardava na sala da residência, Diego foi até ao quarto e desferiu quatro golpes de faca na vítima.

Ainda segundo a polícia, os criminosos planejavam matar todas as pessoas que estavam na casa, com exceção de Rosiani Souza Gregório, de 32 anos, mãe do adolescente assassinado.

Além de Eric, que foi morto, a mãe e o namorado e Rosiani ficaram feridos.

“Ele não aceitava que ela estava tendo um outro relacionamento e em razão disso ele quis impelir um sofrimento a ela assassinando seu filho e demais parentes. Houve uma gritaria na casa, eles se assustaram com aquela gritaria e empreenderam fuga”, contou o delegado Eduardo Khaddour, no dia em que as fotos dos suspeitos foram divulgadas.

O delegado detalhou que, 15 dias antes do crime, Felipe entrou na casa e agrediu Rosiani. Eric impediu a ação e entrou em luta corporal com o ex-padrasto para defender a mãe.

A Polícia Civil disse que Felipe e Diego possuem passagens pelo sistema penitenciário. Felipe cumpriu pena por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Diego ficou preso por tráfico de drogas.

A Polícia Civil orienta que quem tiver informações sobre a localização de Felipe repasse às autoridades. O contato disponibilizado é o 181, do Disque-Denúncia, e o sigilo é garantido.

Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, é procurado pela polícia — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, é procurado pela polícia.