Home / ES / Ex-servidor de Cariacica, ES, é investigado por cancelar multas de trânsito do Detran

Ex-servidor de Cariacica, ES, é investigado por cancelar multas de trânsito do Detran

Um ex-servidor da prefeitura de Cariacica, na Grande Vitória, é investigado por um esquema de cancelamento de multas no sistema do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES). Ele foi preso nesta quinta-feira (8), quando a polícia foi até a casa dele para cumprir um mandado de busca e apreensão e acabou constatando também uma fraude na medição de energia.

A investigação da Polícia Civil aponta que o ex-servidor, que trabalhou na prefeitura de setembro de 2019 a fevereiro deste ano, cancelava indevidamente multas de trânsito de infrações graves e gravíssimas, como dirigir embriagado, em troca de dinheiro ou favores.

O delegado do Delegacia de Combate à Corrupção (Decor), Janderson Lube, explicou que o funcionário tinha uma senha que dava acesso ao sistema do Detran. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em R$ 170 mil.

“O Nuroc foi acionado pelo Detran, em fevereiro deste ano, por causa de um servidor que estaria cancelando multas indevidamente. As investigações correram em paralelo da Divisão de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (DICCOR) e depois juntamos as investigações”, explicou o delegado.

Delegado do Nuroc no ES  — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Delegado do Nuroc no ES.

Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, a polícia constatou a fraude na medição de energia e, por isso, ele foi preso em flagrante por estelionato e levado para o Centro de Triagem de Viana.

“Foi uma fraude mais sofisticada e, além da investigação de corrupção, a gente vai investigar se houve um apoio específico de alguém nessa da energia”, informou Lube.

A polícia também não descartou a possibilidade de outras servidores públicos estarem envolvidos no esquema de cancelamento de multas.

De acordo com o delegado chefe da DICCOR, Marcus Vinícius, os documentos apreendidos durante a operação podem apontar se outras pessoas serão investigadas pela prática.

Já as pessoas que contrataram o servidor para a fraude responderão por corrupção ativa.

“Vamos investigar pessoas que cometem esses crimes e nós focaremos nossos trabalhos em cima dessas pessoas”, disse o delegado.

Veja Também

Dono de ferro-velho encontra granada no meio de sucata e aciona a polícia no ES

Uma granada foi recolhida pelo esquadrão antibombas da Companhia Independente de Missões Especiais (Cimesp) da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *