Home / SP / Foragido da Justiça por matar PM é preso após fingir deficiência mental e informar nome falso em SP

Foragido da Justiça por matar PM é preso após fingir deficiência mental e informar nome falso em SP

Um procurado da Justiça por matar um policial militar foi preso na noite desta quinta-feira (2), em São Vicente, no litoral de São Paulo. O crime aconteceu em 2006, e o homem, que estava foragido, fingiu possuir problemas mentais ao ser abordado.

Segundo a Polícia Militar, a Força Tática estava realizando uma operação na comunidade México 70, próximo à Avenida Brasil, com o objetivo de localizar o autor do homicídio do policial Juliano Ritter, de 31 anos, que foi baleado na cabeça no último domingo (28).

Contudo, durante as buscas, os agentes avistaram um homem com comportamento suspeito, apresentando nervosismo ao passar pelos policiais, e o pararam para realizar uma abordagem. O homem não possuía nada de ilícito, porém, informou um nome falso aos policiais, e passou a se comportar como se possuísse alguma deficiência mental, afirmando que não sabia informar mais dados.

A equipe decidiu encaminhá-lo à Delegacia Sede da cidade para checar as informações passadas por ele. Com base nas buscas, os policiais verificaram que o nome apresentado era falso, e que ele era um dos envolvidos na morte do policial militar Marco Antônio de Abreu, no dia 15 de outubro de 2006, no bairro Catiapoã, também em São Vicente.

Ele confessou que já havia sido preso pela morte do PM, mas que conseguiu fugir. Desta forma, o homem foi preso novamente e permanece à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de homicídio.

Veja Também

Influencer tem contas hackeadas nas redes sociais e criminosos aplicam golpe em pelo menos 20 seguidores

Especialista em harmonização facial com mais de 100 mil seguidores no Instagram, o dentista e …