Home / SP / Influencer tem contas hackeadas nas redes sociais e criminosos aplicam golpe em pelo menos 20 seguidores

Influencer tem contas hackeadas nas redes sociais e criminosos aplicam golpe em pelo menos 20 seguidores

Especialista em harmonização facial com mais de 100 mil seguidores no Instagram, o dentista e influencer Mateus Zafanella teve todas as suas contas nas mídias sociais hackeadas por criminosos, que aplicaram golpes em pelo menos 20 seguidores dele através de vendas e sorteios fraudulentos.

O golpe, que vem se popularizando nas redes sociais, consiste em usar perfis populares hackeados para vender produtos que não existem e pedir transferências de dinheiro, sem o conhecimento do proprietário.

A imprensa ouviu uma das vítimas do perfil do dentista que perdeu R$ 1.300 ao tentar comprar uma geladeira usada. Ela foi bloqueada logo depois de enviar o comprovante de transferência do valor.

“Eu já seguia o dentista faz tempo, porque ele é fera nessa coisa de harmonização facial. Como estou de mudança pra São Paulo e montando um apartamento, me interessei pela geladeira que foi ofertada nos stories e comecei a negociar. A pessoa que está no comando do perfil disse a geladeira era de uma prima que está se separando e afirmou que era para buscar no endereço da clínica que eu já conhecia, no Ipiranga”, contou a promotora de eventos de Bertioga, no litoral de São Paulo.

Mensagem enviada pelo whatsapp da clínica do dentista que teve a conta hackeada nas redes sociais. — Foto: Montagem/Reprodução

Mensagem enviada pelo whatsapp da clínica do dentista que teve a conta hackeada nas redes sociais.

“Ele pediu pra eu transferir os R$ 1.300 pelo pix e enviar o comprovante. Depois que enviei o comprovante, fui bloqueada e procurei diretamente a clínica. Lá, a secretária disse que pelo menos 20 pessoas tinham caído no golpe e estavam indo lá no endereço retirar produtos que não existiam”, contou a moça.

No site de sua clínica, Mateus Zafanella publicou um vídeo contando o ocorrido e dizendo que registrou boletim de ocorrência na polícia no dia 13 de janeiro para que o crime seja investigado.

“Pessoal, meu perfil @dr.mattzafanella foi hackeado. Vocês que me seguem, estão vendo algumas promoções e divulgações de videogame, geladeira, sorteios e rifas. Não somos nós, não sou eu. Fiquem atentos, trata-se de uma quadrilha muito bem especializada, que além de terem hackeado meu Instagram, hackearam o What’sApp, o número de telefone, e-mail, Facebook, a maquininha da clínica. Tentaram até invadir conta de banco”, afirmou o dentista.

“O boletim de ocorrência tá aqui. Não caiam em nenhum tipo de [golpe]. Pediu transferência, esquece. Nem respondam o direct”, completou Zafanella.

Mateus Zafanella disse que tem “vivido dias de angústia e medo” porque, além de ter a imagem pública danificada, os criminosos procuraram a família dele para tentar uma extorsão e negociar a devolução da conta.

“Estou passando por uma situação que é pior do que ser assaltado no farol. Eles procuraram meu irmão e minha mulher e queriam ao menos R$ 5 mil na conta de um laranja para devolver as contas. Tiveram acesso a vários vídeos meus com meu filho passeando no shopping. Tiveram acesso a minha vida inteira e usam pra tentar ludibriar as pessoas”, contou o dentista.

Sem suporte das plataformas

Zafanella diz que há mais de dez dias tenta reaver as contas para tentar diminuir os prejuízos aos seguidores e da clínica dele, que teve queda de 90% do fluxo de clientes que vinham das redes sociais, , mas não recebeu suporte das empresas.

“Ninguém é responsabilizado nisso. Os bancos não se responsabilizam por pix, a Meta – dona das plataformas – não se responsabiliza por nada disso, a Claro também não. A gente está no lugar totalmente inseguro. Os nossos dados estão correndo por aí, sem a gente saber nas mãos de quem”, criticou.

A conta do dentista no Instagram foi restabelecida apenas na manhã desta segunda (24), após a publicação da reportagem.

“Manter nossa comunidade segura é uma das nossas prioridades e é uma área que buscamos atualizar, evoluir e melhorar constantemente”, disse a empresa.

A empresa Claro, operadora do celular de Zafanella, disse por meio de nota que “investe constantemente em políticas e procedimentos de segurança, adotando medidas rígidas para identificar fraudes e proteger seus clientes” e que a linha do cliente mencionado na reportagem ”já está regularizada”.

“A empresa reforça que é dever de todos os colaboradores e prestadores de serviços zelar pela integridade das informações, às quais têm acesso exclusivamente para exercício de suas funções, o que é reforçado em nosso Código de Ética e nos contratos firmados. Além disso, a Claro conta com processos seguros de troca de chips e está aperfeiçoando, constantemente, os procedimentos contra fraudes”, afirmou a operadora.

Golpes continuam

Neste domingo (23), dez dias depois da ocorrência registrada na Polícia, a imprensa entrou no perfil do dentista demonstrando interesse em um celular que foi colocado a vendo pelos criminosos. Os ladrões usaram o mesmo modus-operandi de outras vítimas e pediram a transferência de R$ 2.300 para “reservar o produto e tirar o anúncio das redes”.

Eles solicitaram para que um pix fosse feito em nome de uma pessoa de nome Ingrid Nayara, com número de telefone de São Paulo. Mas em uma pesquisa rápida no Google foi possível ver que se trata de uma moradora do estado de Alagoas.

A promotora de eventos de Bertioga que sofreu o golpe de R$1.300 também registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil denunciado o caso e mencionando também o número do boletim registrado pelo dentista.

Em contato com o próprio Mateus Zafanella, em uma outra conta da clínica dele, os falsários disseram que o perfil hackeado no Instagram “valia ouro” e que a conta “já bateu o recorde” de golpes realizados.

“Você se sente sem poder nenhum, sem ter o que fazer nem contra quem [fazer]. Você não sabe nada. Minha família nunca passou por um estresse tão grande. Está sendo terrível tudo isso”, declarou o dentista.

A imprensa também contatou a Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP), mas não teve retorno até a última atualização dessa reportagem.

Falsários usam a conta do próprio dentista, Mateus Zafanella, para tentar extorsão.   — Foto: Reprodução

Falsários usam a conta do próprio dentista, Mateus Zafanella, para tentar extorsão.

O que diz a Meta, dona do Facebook, Instagram e WhatsApp

Sabemos que perder o acesso a contas em qualquer plataforma digital pode ser uma experiência difícil. Por isso, na Meta, trabalhamos na implementação de recursos capazes de barrar o acesso de hackers a contas de terceiros, em campanhas educativas de identificação e prevenção a esse tipo de ataque, bem como em ferramentas e processos para a recuperação de contas. Manter nossa comunidade segura é uma das nossas prioridades e é uma área que buscamos atualizar, evoluir e melhorar constantemente”, um porta-voz da Meta.

O processo de recuperação pode levar algum tempo, uma vez que é preciso garantir que todos os requisitos de segurança sejam cumpridos para devolver a conta ao seu legítimo dono.

Confira abaixo as principais dicas de segurança e o passo a passo para recuperação de contas em cada aplicativo.

Como manter suas contas, nos diferentes aplicativos, segura:

  • Não clique em links desconhecidos, especialmente se não tiverem sido ativamente solicitados por você pelos caminhos oficiais de marcas ou estabelecimentos.
  • Não compartilhe links ou códigos de acesso recebidos por e-mail, SMS ou WhatsApp. Eles podem ser o código de acesso à sua conta.
  • Ative a autenticação de dois fatores nos diferentes aplicativos: Com essa etapa extra de segurança, além da sua senha, você também receberá um código de acesso novo que deverá ser informado todas as vezes que tentar logar na sua conta a partir de um dispositivo desconhecido. No WhatsApp, esse código funciona como uma camada extra de segurança e será solicitado de tempos em tempos no próprio aplicativo.
  • Desconfie de publicações na internet que ofereçam serviços e bens por um valor abaixo do preço de mercado.
  • Verifique se seu número de telefone e e-mail estão atualizados no aplicativo.
  • Jamais informe sua senha ou código de autenticação de dois fatores a terceiros.
  • Tenha uma senha segura. Certifique-se de que sua senha tem ao menos seis caracteres e tente usar uma combinação complexa que inclua números, letras e pontuações. Tente também combinar letras maiúsculas e minúsculas. Sua senha do Facebook e Instagram devem ser diferentes das outras senhas que você usa para acessar outros serviços, como o e-mail ou a conta bancária.

Abaixo, os caminhos para recuperação de contas invadidas de Facebook e Instagram:

Dicas de segurança para o WhatsApp:

  1. Nunca compartilhar o código de verificação, que é enviado por SMS, nem com amigos nem com familiares.
  2. Caso você receba mensagens de uma pessoa supostamente conhecida solicitando dinheiro, é recomendável entrar em contato por chamada de voz ou vídeo para confirmar a autenticidade do pedido.
  3. O WhatsApp não entra em contato com os usuários proativamente por telefone para solicitar recadastramento de senha ou da confirmação em dois fatores. Caso receba um contato se fazendo passar por “suporte do WhatsApp”, denuncie para [email protected]

Sempre que uma conta de WhatsApp é ativada em um novo aparelho, o sistema envia um código por SMS para verificar o número.

O que fazer caso seja vítima de uma conta não autêntica:

Contas não autênticas (por exemplo, se fazendo passar por outro usuário) devem ser reportadas por meio da opção “denunciar” disponível no menu do aplicativo. Também é importante enviar um e-mail para [email protected] para informar sobre uma conta que esteja fazendo uso indevido de seu nome e/ou foto.

O que fazer caso tenha sua conta roubada:

  • Solicitar a verificação da conta via SMS: Reinstale o WhatsApp, entre com seu número de telefone e confirme o código de seis dígitos que você receberá via SMS. Dessa forma, qualquer indivíduo que estiver usando sua conta será desconectado automaticamente.
  • Notificar amigos e família: Muitos golpistas usam sua lista de contatos para solicitar informações sigilosas e pedir depósitos em dinheiro. Se sua conta for violada, entre em contato com pessoas próximas para avisar sobre o ocorrido e para que ninguém possa se passar por você.
  • Entrar em contato com a equipe de atendimento do WhatsApp: Mande um e-mail para [email protected] O e-mail pode ser enviado em português, com assunto como “Conta clonada/roubada” e deve conter o número em formato internacional (+55 DDD …). Descreva o ocorrido com o máximo de detalhes possível no corpo do e-mail.
  • Ampliar sua camada de segurança ativando a confirmação em duas etapas. A confirmação em duas etapas possibilita o cadastro de um email e de um PIN de seis dígitos de verificação se houver uma tentativa de entrada no seu número de WhatsApp. Esse código, assim como o SMS do WhatsApp, não deve ser compartilhado com ninguém, nem com amigos e familiares.

Em caso de tentativa de roubo de conta, o WhatsApp também ressalta que a criptografia de ponta a ponta do aplicativo não é comprometida. Ou seja, o golpista não tem acesso a mensagens anteriores que estão armazenadas no seu telefone.

WhatsApp Web e Desktop

Além disso, em janeiro, o WhatsApp anunciou uma medida de segurança adicional para usuários do WhatsApp Web e Desktop. Para vincular sua conta do WhatsApp no navegador ou no aplicativo para computador, agora será solicitado o desbloqueio biométrico (com reconhecimento facial ou impressão digital), antes da leitura do código QR. A novidade diminui a chance de uma pessoa vincular o computador à sua conta do WhatsApp, mesmo se essa pessoa estiver com seu celular por um curto período de tempo.

Veja Também

Coletor de lixo demitido após vídeo em que brinca de fazer escolta armada de caminhão recebe novas propostas de emprego e doações

O coletor de lixo que foi demitido após aparecer em vídeo brincando de fazer escolta armada …