Home / ES / Mãe de vítima comenta liberdade de acusados de racha: ‘se fosse eu, uma faxineira, estaria livre?’

Mãe de vítima comenta liberdade de acusados de racha: ‘se fosse eu, uma faxineira, estaria livre?’

“Minha vida hoje está sendo de tristeza, choro e, às vezes, a saudade doí demais. O que me deixa mais triste é ver que os culpados se encontram livres e impunes. E uma pergunta que me faço é: se fosse eu, uma faxineira pobre, estaria livre?”.

O questionamento é de Jucélia Nascimento, mãe da adolescente Brunielly Oliveira. A filha dela morreu há um ano, em um acidente na Terceira Ponte, que liga os municípios de Vitória e Vila Velha.

A moto em que a filha estava com o namorado, Kelvin dos Santos, de 23 anos, foi atingida por dois carros que apostavam racha. O casal morreu no local.

Casal morreu em acidente na Terceira Ponte — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Casal morreu em acidente na Terceira Ponte.

Quem dirigia os veículos que atingiram e mataram o casal eram o advogado Ivomar Gomes Júnior e o estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto.

O inquérito concluiu que eles estavam sob efeito de álcool e a mais de 150 km/h no momento do atropelamento. Eles foram indiciados por duplo homicídio, presos e agora respondem em liberdade.

“A única coisa que eu peço é que justiça seja feita e que os culpados sejam punidos para que a gente tenha um pouco de tranquilidade e paz. A minha filha, eu nunca mais vou ver. Nunca mais”, lamentou Jucélia.

A família de Kelvin também cobra justiça pelas mortes. A irmã dele, Maria Clara dos Santos, contou que o pai chora todos os dias. “Nossa vida tem sido muito triste. Os assassinos estão soltos, nada foi feito. A gente só quer que a justiça seja feita”.

O advogado Ivomar e o estudante Owswaldo foram soltos após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em setembro do ano passado. Procurados sobre o caso, os advogados de defesa disseram que os acusados estão à disposição da Justiça.

Motoristas suspeitos de provocar acidente na Terceira Ponte. À esquerda, Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos. À direita, Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Motoristas suspeitos de provocar acidente na Terceira Ponte. À esquerda, Oswaldo Venturini Neto, de 22 anos. À direita, Ivomar Rodrigues Gomes Júnior, de 34 anos.

O advogado de Oswaldo, Ludgero Liberato, disse que o estudante está à disposição da Justiça e destacou que o STJ entendeu que a autuação por homicídio qualificado foi excessiva. Ele vai responder por homicídio simples.

O advogado de Ivomar, Jorge Brito, informou que a audiência na Justiça foi suspensa, sem nova data prevista. Ele informou que Ivomar está trabalhando e seguindo a vida, enquanto aguarda uma nova audiência.

Carros envolvidos no acidente na Terceira Ponte — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Carros envolvidos no acidente na Terceira Ponte.

Veja Também

Ufes decide manter calendário acadêmico de 2020

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) decidiu manter o calendário acadêmico de 2020, que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *