Home / Plantão São Paulo / Mais de 1.300 tiveram de deixar suas casa devido às chuvas no estado de SP

Mais de 1.300 tiveram de deixar suas casa devido às chuvas no estado de SP

Mais de 1.300 pessoas tiveram que deixar suas casas devido às chuvas fortes que atingem desde o final de semana o estado de São Paulo, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (12) pela Defesa Civil do estado. Foram ao todo 290 desabrigados e 1.097 desalojados em 22 cidades.

Guarulhos, na Grande São Paulo, e Botucatu são as cidades com maior número de atingidos, segundo o órgão.

Veja a lista de pessoas que tiveram que deixar suas casas por causa da chuva no estado:

-Araçariguama: 5 desalojados e 20 desabrigados;

-Barueri: 3 desalojados;

-Botucatu: 125 desalojados e 30 desabrigados;

-Cabreúva: 8 desalojados;

-Carapicuíba: 65 desalojados;

-Capivari: 12 desalojados e 27 desabrigados;

-Cubatão: 2 desalojados;

-Juquiá: 3 desalojados;

-Mairiporã: 15 desalojados;

-Peruíbe: 100 desalojados e 6 desabrigados;

-Pirapora B. Jesus: 17 desalojados e 100 desabrigados;

-Taboão da Serra: 32 desalojados;

-Itapevi: 5 desalojados;

-Itaquaquecetuba: 100 desalojados e 28 desabrigados;

-Itu: 23 desalojados e 3 desabrigados;

-Guarulhos: 350 desalojados e 45 desabrigados;

-Jandira: 32 desalojados;

-Osasco: 48 desalojados;

-São Bernardo: 100 desalojados;

-Salto: 16 desalojados e 8 desabrigados;

-Ribeirão Pires: 4 desalojados;

-Santana de Parnaíba: 32 desalojados e 16 desabrigados.

Os municípios de Botucatu, Laranjal Paulista e Taboão da Serra decretaram situação de emergência e ainda aguardam homologação da situação pelo estado.

Mortes

Em todo o estado, 18 pessoas já morreram por causa das chuvas de verão, informa relatório da Defesa Civil Estadual. A maior parte das vítimas morreu em enchentes.

Os dados são de 1º de dezembro de 2019 até as 14h30 desta terça-feira (11). Eles integram a Operação Chuvas de Verão, que se estenderá até 31 de março deste ano.

No documento, disponibilizado publicamente no site da Defesa Civil, são utilizadas informações das forças de segurança do estado. As atualizações ocorrem diariamente às 6h e às 18h. Apesar de os dados estarem desatualizados no momento que a matéria foi publicada, o órgão confirmou os números atualizados que estarão em sua página no final desta tarde.

Homem é visto sobre a carroceria de um caminhão que foi parcialmente submerso em área alagada após forte chuva em São Paulo — Foto: Miguel Schincariol/AFP

Homem é visto sobre a carroceria de um caminhão que foi parcialmente submerso em área alagada após forte chuva em São Paulo — Foto: Miguel Schincariol/AFP

Enchentes

Os números mostram ainda que a maioria das mortes, dez delas, ocorreu por conta de enchentes ou enxurradas. Os casos ocorreram em:

  • 11 de dezembro: 1 morte em Vargem Grande Paulista, região metropolitana de São Paulo
  • 13 de dezembro: 1 morte em Piquete, interior
  • 8 de janeiro: 1 morte em Ferraz de Vasconcelos, Grande São Paulo
  • 13 de janeiro: 1 morte em Salto, interior
  • 19 de janeiro: 1 morte em Orlândia, interior
  • 9 de fevereiro: 1 morte em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista
  • 10 de fevereiro: 1 morte em Júlio de Mesquita e 1 morte em Botucatu, ambas no interior
  • 11 de fevereiro: 2 mortes em Botucatu, interior

Feridos e cidades

Em quase três meses, 48 pessoas ficaram feridas em razão das chuvas em 125 cidades, incluindo a capital paulista.

Veja Também

Carreta carregada com argila pega fogo na SP-191 em São Manuel

Uma carreta carregada com argila pegou fogo na Rodovia Geraldo Pereira de Barros (SP-191), em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *