Home / MG / Objetos ilícitos entregues pelos Correis em penitenciária de Uberaba são apreendidos

Objetos ilícitos entregues pelos Correis em penitenciária de Uberaba são apreendidos

Diferentes encomendas entregues pelos Correios foram apreendidas na Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba. Os flagrantes dos materiais ilícitos foram registrados nesta segunda-feira (29).

Conforme ocorrência feita pela Polícia Militar (PM), entre os objetos recolhidos estão celulares, carregadores, chips e drogas. Todos estavam escondidos nas mercadorias e foram detectados através da máquina de raio-x.

À imprensa entrou em contato com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) para saber quais medidas serão tomadas. Foi esclarecido que um procedimento interno foi aberto para apurar os fatos (veja nota abaixo).

Três flagrantes

Na primeira apreensão, uma encomenda continha três barras de sabão destinadas para uma adolescente que está em liberdade provisória e não estava na penitenciária. Nas barras foram encontrados cinco tabletes de maconha.

No segundo flagrante, agentes penais encontraram dois celulares, dois chips, duas baterias e dois carregadores escondidos dentro de um rádio que chegou pelos Correios. Os materiais estavam destinados a um detento.

Já na terceira ocorrência, também foram apreendidos equipamentos eletrônicos, sendo três celulares, cinco chips, além de três baterias. Eles tinham como destino um detento de 29 anos que está na unidade. Tudo estava dentro de uma televisão.

Procedimento

Por meio de nota, a Sejusp informou que todos os itens ilícitos apreendidos que são enviados via Sedex aos detentos são encaminhados para a delegacia de Polícia Civil, que é responsável pelas investigações criminais, quando for o caso.

No âmbito do sistema prisional é aberto um procedimento interno para apurar se houve envolvimento do custodiado. Em caso positivo, ele sofre as sanções cabíveis e o Poder Judiciário é comunicado do fato.

Entregas pelos Correios

O Estado também informou que como medida de prevenção e controle da disseminação da Covid-19 no ambiente prisional, a Sejusp suspendeu as visitas nas 194 unidades prisionais de MG para diminuir a circulação de pessoas externas nos estabelecimentos penais.

Foi dito que os kits suplementares contendo alimentos, remédios entre outros itens, que antes da pandemia eram entregues pessoalmente, agora podem ser entregues apenas via postal para evitar a circulação de materiais contaminados.

“A medida beneficia centenas de familiares ao mesmo tempo em que exige dos policiais penais cada vez mais habilidade e destreza para realizar as revistas e não deixar que nenhum ilícito seja entregue ao custodiado destinatário da encomenda”, diz a nota.

A secretaria reforçou que, não havendo irregularidades nos itens vistoriados, eles são devidamente entregues aos destinatários.

Veja Também

Motorista com sinais de embriaguez tenta atropelar PMs durante perseguição e é preso; policiais atiraram nos pneus

Um motorista com sintomas de embriaguez foi preso durante uma perseguição em Montes Claros, nesse …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *