Home / RJ / Polícia investiga quadrilha suspeita de aplicar golpes em seguradoras de veículos

Polícia investiga quadrilha suspeita de aplicar golpes em seguradoras de veículos

A Polícia Civil do Rio está investigando uma quadrilha suspeita de aplicar golpes em seguradoras de veículos. Segundo os investigadores, os integrantes causam acidentes propositais para conseguir indenizações. Depois, ainda vendem peças para lucrar mais.

As suspeitas começaram através da análise de câmeras de segurança que flagraram alguns acidentes de trânsito.

A polícia analisou imagens do que parecia ser um acidente e descobriu que a batida não foi sem querer. Os investigadores concluíram que o objetivo dos motoristas era simular um acidente e receber a indenização do seguro dos dois carros.

De acordo com os policiais, os veículos foram utilizados por integrantes de uma quadrilha que costuma aplicar golpes em seguradoras. E depois que o valor das indenizações entram na conta, eles ainda lucram vendendo as peças dos carros destruídos em leilões.

“Esses indivíduos eram frequentemente procurados por proprietários de veículos que queriam dar o famoso “tombo de seguro”. Os proprietários buscavam a expertise dessa quadrilha para obter uma vantagem indevida, através de algum desses procedimentos fraudulentos “, informou o delegado Neilson Nogueira.

Durante as investigações, os policiais também descobriram que os integrantes se dirigiam até a delegacia para registrar falsos roubos.

Quatro criminosos foram identificados nas investigações. Os irmãos Mauro Teixeira Boa Vista, Maurício Teixeira Boa Vista e Marcelo Teixeira Boa Vista, além de Fabiano Conceição Batista. Todos estão sendo procurados pela polícia.

“Esses indivíduos são oriundos dos bairros de Cascadura e Cavalcante, mas mantém estreita relação com traficantes do Complexo da Serrinha”, completou o delegado.

Policiais de Madureira fizeram, nesta quinta-feira (2), uma operação em um galpão em Cascadura, Zona Norte do Rio, onde encontraram vários carros suspeitos de terem sido usados nas simulações de acidentes.

Em um outro endereço, na Penha, os agentes se depararam com diversos chassis. A suspeita é que, no local, carros arrematados em leilões recebiam as peças que sobravam dos acidentes. Os policiais também apreenderam documentos e outra peças de veículos.

Veja Também

Barqueiro diz que passageiro tentou chutar seu rosto quando voltava ao barco após ser jogado em canal no Rio

A briga em uma balsa por causa do uso de máscara está sendo investigada pela 16ª DP …