Home / ES / Polícia vai pedir exame de sanidade mental de policial que atirou contra pai em Vitória

Polícia vai pedir exame de sanidade mental de policial que atirou contra pai em Vitória

A polícia vai pedir o exame de sanidade mental do policial rodoviário federal que foi preso depois de atirar contra o próprio pai, na noite desta segunda-feira (29), no bairro Bento Ferreira, em Vitória.

O homem teria ido de carro até a casa do pai, um idoso de 80 anos, e atirado contra ele na calçada.

O som dos disparos foi registrado pela à imprensa que fazia uma reportagem sobre decoração de natal.

Ferida, a vítima disse à polícia que o filho tem problemas psicológicos. O idoso foi levado para o hospital e o filho fugiu.

Hedder Bollivar de Freitas, de 42 anos, foi detido, na manhã desta terça-feira (30), na Praia da Costa, em Vila Velha, depois de uma confusão no prédio em que ele mora.

Ele agrediu e ameaçou funcionários de uma empresa que prestava serviços no condomínio. Os moradores chamaram a polícia.

“Pelas crises dele, ele achou que o pessoal estava perseguindo ele ou que o pessoal conversando debaixo do apartamento, que é na garagem aberta, incomodava ele, que as vozes ficavam na cabeça dele que você está conversando comigo”, contou a síndica Eliene Casotte.

Hedder foi levado para a Delegacias Especializadas de Homicídios e Proteção a Pessoas, na capital. O delegado responsável pelo caso disse que o suspeito apresentava falas desconexas, o que impossibilitou o depoimento. Mesmo assim, para a polícia, não há dúvidas de que Hedder é o autor dos tiros.

“[…] visto que, nas diligências feitas, tanto os policiais militares que atenderam a ocorrência, quanto os policiais civis confirmaram que a própria vítima, de 80 anos, genitor [pai] do autor, falou que quem tinha atirado foi o próprio filho”, relatou o delegado Marcelo Cavalcanti.

O suspeito foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio, ameaça e lesão corporal e deve ser encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV). Mas a Polícia Civil já confirmou que vai pedir à justiça que Hedder passe por exame de sanidade mental.

“Segundo informações de pessoas que conhecem o autor, ele estaria usando droga há aproximadamente 11 dias ininterruptos”, revelou o delegado.

A Polícia Rodoviária Federal disse que Hedder foi aposentado por invalidez em 2018. No apartamento dele, além da arma que tinha registro, a PM apreendeu drogas, carregadores e munição.

“A polícia agora está trabalhando a fim de identificar a dinâmica do crime, bem como fechar todos os pontos, para aí sim, no prazo de dez dias, apontar ele como autor do crime”, explicou o delegado.

Veja Também

Criminosos matam economista a tesouradas dentro de apartamento em Vila Velha, ES

Dois homens, um de 18 e outro de 21 anos, foram presos depois de matarem a …