Home / RJ / Sujos e abandonados, túneis do Rio têm até ‘puxadinho’ de sem-teto

Sujos e abandonados, túneis do Rio têm até ‘puxadinho’ de sem-teto

A imprensa percorreu algumas galerias subterrâneas do Rio e encontrou, além de muita sujeira, pessoas morando lá dentro. Dentro dos túneis da Zona Sul é perceptível o mau estado de conservação.

Além de fuligem e de pichações, alguns sem-teto criaram “puxadinhos” para viver ali dentro.

Em Copacabana, o túnel Sá Freire Alvim, que serviu de apoio às obras da linha 4 do metrô, parece que foi esquecido.

Uma imagem mostra uma mulher que tenta passar com uma bicicleta. Ela praticamente tem que “pedir licença” a uma família que dorme no local.

Em outro ponto, um homem aparece sentado. Em seguida, ele se levanta aparentando ter usado o local como banheiro.

Um outro homem se alimenta ali mesmo, no escuro.

No mesmo túnel, um tapume na parede indica que existem pessoas dormindo no local.

A galeria liga as ruas Barata Ribeiro e Raul Pompeia. A sensação é de que, a qualquer momento, os azulejos podem cair. Também há diversos refletores apagados.

À imprensa esteve também no Túnel Velho, entre Botafogo e Copacabana, que foi revitalizado antes da Olimpíada. Depois de cinco anos, fica evidente a falta de manutenção.

No percurso, não há praticamente nenhuma iluminação. Há também alguns buracos na parede.

“Roubo de cabo, fica escuro, às vezes, muito escuro. As placas laterais eles arrancam, às vezes eles se abrigam atrás dessas placas”, diz o vendedor Hercílio dos Santos.

Lá dentro, pessoas dormem no chão. Uma poltrona e um lençol estendido são usados como se fosse uma cortina improvisada cobrindo a entrada de um buraco.

Por causa da geografia do Rio de Janeiro, os túneis são fundamentais e a manutenção deles também. Quando o trânsito para lá dentro, grandes congestionamentos se formam e refletem na cidade toda.

Mas os pedestres também sofrem com o abandono. Quem precisa passar por eles diz que não se sente seguro e cobra melhorias.

“Tem um lado que eu não gosto de passar porque tem umas pessoas que estão ficando, né? Eles dormem e ficam o dia todo”, diz uma moradora.

“Mau cheiro, a escuridão, tem bueiro aberto”, diz outra mulher.

O que diz a Secretaria de Infraestrutura

A Secretaria de Infraestrutura informou que os túneis sofrem com o furto de cabos e que a Rioluz trabalha diariamente nos reparos.

Disse também que, junto com a Secretaria de Conservação, vai enviar equipes, ainda nesta segunda-feira (19), para vistoriar e programar os serviços de tapa-buraco nas pistas e a reposição das grelhas dos bueiros.

Veja Também

Polícia investiga desaparecimento de empresário na Zona Oeste do Rio; carro foi achado, diz prima

A Polícia Civil investiga o desaparecimento do empresário Alberto César Romano Júnior, de 33 anos. …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *